Os sofrimentos de Paulo e a nossa vida

sofrimento2

Atos 9.16 | “Pois lhe mostrarei o quanto lhe importa sofrer pelo Meu Nome”

Essa é uma das primeiras palavras do Senhor para Paulo, o Apóstolo dos Gentios. Alguém deveria sofrer, a fim de que outros ouvissem a mensagem que começava a se espalhar pela Palestina e ganharia o mundo.

2TM 4.9-17 | “Procure vir logo ao meu encontro, pois Demas, amando este mundo, abandonou-me e foi para Tessalônica. Crescente foi para a Galácia, e Tito, para a Dalmácia. Só Lucas está comigo. Traga Marcos com você, porque ele me é útil para o ministério. Enviei Tíquico a Éfeso. Quando você vier, traga a capa que deixei na casa de Carpo, em Trôade, e os meus livros, especialmente os pergaminhos. Alexandre, o ferreiro, causou-me muitos males. O Senhor lhe dará a retribuição pelo que fez. Previna-se contra ele, porque se opôs fortemente às nossas palavras. Na minha primeira defesa, ninguém apareceu para me apoiar; todos me abandonaram. Que isso não lhes seja cobrado. Mas o Senhor permaneceu ao meu lado e me deu forças, para que por mim a mensagem fosse plenamente proclamada, e todos os gentios a ouvissem. E eu fui libertado da boca do leão”.

Paulo estava chegando ao final de sua existência, na passagem acima. Daquele encontro com Jesus próximo à Damasco (Atos 9) em diante, toda a sua jornada foi dedicada ao seu Mestre, Senhor e Salvador. Aquele a Quem Paulo perseguia agora era a Quem servia – com todo zelo, amor e dedicação – Jesus. O apóstolo iria ao ponto de entregar a sua própria vida, se preciso fosse. A tradição cristã diz que Paulo foi decapitado em Roma durante o reinado de Nero em meados dos anos 60.

Depois que se encontrou com Jesus, Paulo dedicou-se integralmente à pregação do Evangelho, sem desistir, por mais que os desafios e as adversidades viessem, Paulo queria ser fiel Àquele que o chamou.

E, no fim da sua vida, vemos Paulo sozinho, com poucos amigos perto de si, mas que o amavam de verdade. Ainda contava inimigos, e muitos, embora a todos abençoasse. Seu trabalho foi árduo, de muito fruto e resultado para o Reino de Deus, embora, para este mundo, foi um trabalho sem glória – ele não teve lugar de fama ou de prestígio.

Entretanto, apesar disso tudo, vemos um fator distintivo na trajetória  de Paulo, que devemos buscar para a nossa também:

2 Tm 4.17 | “Mas o Senhor permaneceu ao meu lado e me deu forças, para que por mim a mensagem fosse plenamente proclamada, e todos os gentios a ouvissem. E eu fui libertado da boca do leão.”

O Senhor permaneceu ao lado de Paulo e lhe deu forças.

Não se cumpriu somente a Palavra de que alguém precisaria sofrer pelo Nome de Jesus – e esse alguém foi Paulo (cf. Atos 9.16), para aquele propósito, daquela época; mas também se cumpriu a Palavra da suficiência da graça:

2 Coríntios 12:9 | “Mas ele me disse: “Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza”. Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim. “

Deus cumpriu – e Paulo escreveu – que a graça de Deus o sustentou e bastou para todas as coisas na vida, independente da situação.

Não importa a situação que você viva, a experiência vai se repetir fielmente, e a graça de Deus será o bastante para você.

Certamente, mesmo como discípulos de Jesus Cristo, a maioria de nós não vai sofrer como Paulo. Logo, se Paulo suportou, nós também suportaremos as provações.

Claro que a graça de Deus seria bastante mesmo que sofrêssemos mais do que Paulo. Mas, se ela foi suficiente para quem sofreu mais, ela será para quem sofrerá menos, assim como nós. Portanto – nos sobram exemplos para superar os desafios da vida pela fé.

Não desampare a sua fé. Não sabote a sua experiência espiritual com Jesus. Creia! Jesus veio para lhe ajudar. Em primeiro lugar para o que é mais importante, a vida eterna. Mas, em segundo lugar, para toda a sua experiência como pessoa aqui nesta terra criada por Deus, mas manchada pelo pecado – o qual Jesus pagou o preço na cruz.

É o pecado que causa todo esse cenário de caos que vivemos no mundo. Jesus não veio apenas para pagar pelo preço do pecado, mas também nos ama o bastante para nos ajudar a lidar com as consequências do pecado.

Assistidos por Deus e revestidos de força vamos prosseguir frente às adversidades. E, quanto as impossibilidades, seremos libertados da boca do leão!

Esse é o nosso Deus de graça: não tema. Qual é a situação do seu dia a dia que tem lhe tirado a paz? Não tema, confia, Ele vai lhe ajudar!

Ore, e entregue-se; situações vêm sempre para nos manter no Caminho e não nos fazer sair dele. Vamos nos dispor a aprender mais com Deus – até o fim da nossa vida – porque Ele estará conosco todos os dias (Mt 20.28).

Que o Senhor seja com nosso espírito e que a graça seja sobre nós. Em Nome de Jesus, amém.

Pr. Leandro Hüttl Dias

O que é comunhão cristã?

[Mensagem bíblica em áudio] O ser humano por natureza e essência não pode viver sozinho. A vida em sociedade não é ideia humana, mas divina. E, se é divina, há princípios para que se viva desta maneira, e claro que tais princípios vêm da Palavra de Deus.

Num mundo decaído pelo pecado, entretanto, é impossível ver em alguma cultura o exemplo de como se vive em sociedade segundo os padrões divinos. Contudo, depois da Obra de Jesus na Cruz do Calvário, é possível ver um povo que tem esses padrões revelados e a quem foi dado o Espírito Santo da promessa para que se empenhassem em viver assim: a igreja de Jesus Cristo.

A pergunta é: como ela tem entendido – e vivido – o conceito de comunhão? Ouça esta mensagem e vamos refletir biblicamente sobre o assunto.

[Pregada em 30/10/2016 no Culto Dominical Noturno da Igreja Batista Vila Galvão]

Encorajamento às famílias

culto-domestico-mda-770x470

“Jesus respondeu: “Está escrito: ‘Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus’” – Mateus 4:4.

Quando pensamos nos filhos, uma das preocupações é a alimentação: em fase de crescimento, os filhos precisam de uma série de vitaminas e minerais que garantam um desenvolvimento saudável. Depois, quando nos tornamos adultos, precisamos continuar nos preocupando com a alimentação, a fim de prover manutenção para a vida do corpo.

Mas, Jesus nos falou na passagem acima, que nem toda a nossa preocupação deve ser voltada para as coisas naturais. A Palavra de Deus em nós é alimento para a alma; para nosso espírito! Uma vez que nascemos de novo em Cristo, precisamos nos alimentar para manter viva a nossa espiritualidade. Interessante notar como os princípios das coisas sobrenaturais têm relação com os das naturais – tanto que essas comparações muitas vezes são encontradas nos ensinos bíblicos. Creio que Deus fez assim para podermos aprender mais sobre o mundo espiritual, através do mundo físico.

Sendo assim, estou motivando você e a sua família a manterem uma alimentação espiritual saudável dentro do lar! A ideia é um retorno ao culto doméstico com a participação de todos, sugiro o seguinte formato:

  1. Escolham um texto bíblico;
  2. Façam uma leitura alternada, cada membro lê um versículo;
  3. Compartilhem sobre o que Deus falou ao coração de vocês através do texto lido;
  4. Compartilhem pedidos de oração pela família, individuais e orem!

Isso será para a sua família vida e paz! Caprichem no desafio, se não tiverem ideia de um livro, sugiro Provérbios, cada trecho já dividido na Bíblia, ou, pelo menos, 10 versículos. Que Deus nos abençoe em Cristo!

Pr. Leandro

Os jovens e o chamado para fazer a Obra de Deus

jovem-biblia2

[Mensagem Bíblica em Áudio] Precisamos de um novo cenário no mundo cristão – é preciso uma nova geração de obreiros, até para poder alcançar uma nova geração de pessoas. Deus quer enviar missionários e cuidar de almas através da vida de pastores, as pessoas estão buscando vida e direção nos lugares errados – e só Jesus é a fonte de Água Viva, mas é preciso pregar a Palavra para anunciar a cuidar.

Mas, eu não quero te enganar… você vai sofrer para fazer isso. Evangelho é renúncia e não uma cama confortável. Você está disposto a sofrer por Cristo?

A obra do Senhor não pode parar, e Deus vai continuar chamando aqueles que Ele vocacionou – e um deles pode ser você, mas, sem caráter e sem santidade, não adianta ir para o Seminário e se formar. Tudo começa aqui: se você tem um chamado, para ser pastor, missionário, evangelista… foque-se para agradar Aquele que o vocacionou!

[Pregada em 29/10/16, à noite, por ocasião do ReUnindo da JUBAME (Juventude Batista Metropolitana), que desta vez aconteceu na Igreja Batista do Palmares em Goiânia – GO]

Orações distorcidas

oracao

“Por isso lhes digo: Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta. Pois todo o que pede, recebe; o que busca, encontra; e àquele que bate, a porta será aberta”.
Lucas 11:9,10

A oração não é algo que se faz uma vez por todas e não se fala mais nisso.

Há assuntos que demandam tempo e um processo para que sejam mudados em nossas vidas, e a oração será uma busca, como diz o texto acima, constante em nossa caminhada. Alguns assuntos serão rápidos de resolver, outros exigem oração em cada parte do processo, considerando a dureza do nosso coração, o apego ao pecado, a dificuldade em perdoar, dentre outras questões.

Ocorre que as orações foram distorcidas pelos programas de televisão chamados evangélicos. O que aprende-se na prática desses programas dista muito do que a Bíblia diz. Apresenta-se uma oração “poderosa” única e final, que põe fim a todos os problemas, mas o que Jesus ensinou sobre oração foi: “o que busca, encontra”.

Temos orações na Bíblia em que repostas foram rápidas e vieram do céu em instantes, mas isso não é a normatividade sobre o assunto, até porque oração tem sido entendida de forma errada, ela é um relacionamento de amor com Deus, uma comunhão, quanto à sua prática diária. Emergências também são atendidas pela oração, mas apenas porque ela é completa e não porque isso a define.

Jesus não ensinou imediatismo sobre as orações, o ensino dEle foi claro: bater, buscar, pedir, e, então, depois disso, Deus pode abrir, entregar e responder. Neste processo aprendemos a ter a perspectiva certa do que estamos pedindo – e isso faz parte do relacionamento e da nossa compreensão da resposta.

Não só a oração, mas todo o “Evangelho da Televisão” está diferente do que a Bíblia diz e muitas igrejas locais creem, vivem e ensinam. É raro achar bom conteúdo televisivo hoje, mas Deus está levantando novos conteúdos.

Um firme e forte abraço,

Pr. Leandro

Pregações distorcidas

doissenhores

“Pois, no íntimo do meu ser tenho prazer na lei de Deus; mas vejo outra lei atuando nos membros do meu corpo, guerreando contra a lei da minha mente, tornando-me prisioneiro da lei do pecado que atua em meus membros. Miserável homem eu que sou! Quem me libertará do corpo sujeito a esta morte? Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor! De modo que, com a mente, eu próprio sou escravo da lei de Deus; mas, com a carne, da lei do pecado”.
Romanos 7:22-25

O grande problema da pregação distorcida desta era é ver Jesus como um solucionador de problemas e uma divindade que abençoa infinitamente na área material, ao custo de barganhas.

Isso acarreta uma perca bíblica da fé, pois assim não buscamos ao Senhor para a luta contra o pecado.

Claro que podemos orar pedindo solução para nossos problemas e bênçãos financeiras para suprirmos nossas necessidades de estrutura para a vida (junto com nossa dedicação e esforço), mas, a busca primeira e constante a Jesus é para que Ele nos santifique e continue Sua obra da Cruz em nós.

A obra da Cruz não constituiu ganhos materiais, mas, a vida eterna, portanto, a sua continuidade será para o propósito estabelecido: regenerar o homem.

“Pois aqueles que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos” – Romanos 8:29.

Que as pregações distorcidas deste tempo não nos tirem do foco da fé!

Alcançando o fim da vossa fé, a salvação das vossas almas.

1 Pedro 1.9

Em Cristo,

Pr. Leandro

Compartilhando o fim deste dia

 

agradecer-a-deus

“Qual de vocês, se quiser construir uma torre, primeiro não se assenta e calcula o preço, para ver se tem dinheiro suficiente para completá-la?… Da mesma forma, qualquer de vocês que não renunciar a tudo o que possui não pode ser meu discípulo” – Lucas 14:28,33.

Chegar ao fim deste dia, que foi feriado aqui em Goiânia, teve um fator especial para mim. Hoje li alguns artigos sobre a igreja, descansei, fiz algumas atividades da casa e, enquanto bebia água na cozinha (acho que por ter assistido a uma propaganda sobre o aniversário da cidade com uma idosa falando sobre a vida), veio ao meu pensamento uma lembrança: somos finitos, e um dia vamos recordar tudo o que fizemos, e precisamos ter boas coisas para lembrar e comecei a refletir (sou muito reflexivo).

Pensei no fato de eu servir a Deus e o quanto isso faz diferença no que faço ou não faço, em função das escolhas baseadas na Bíblia, conteúdo da fé cristã. Claro que é Deus que nos dá graça, mas nossa consciência é cativa a Palavra de Deus e isso faz diferença, sobretudo se você vive num mundo que prega constantemente, de forma colorida, festiva e sonora, que o bom da vida são as escolhas baseadas no prazer intenso do pecado.

Enquanto pegava mais água, eu olhei fixamente à minha frente e depois ergui os olhos e disse a Deus que eu agradecia pelo fato de conhecê-lO e ao Evangelho de Seu Filho Jesus Cristo; por ter sido salvo. Pedi que Ele me guiasse e me ajudasse a fazer tudo aquilo que Ele tinha trilhado para mim, tudo mesmo, para que, quando chegar a ser idoso eu possa ter o prazer de lembrar que dediquei minha vida a Deus – que valeu a pena. Isso é muito importante para mim.

Mais cedo eu havia recordado sobre lutas, dificuldades da vida – que não foram poucas – privação de oportunidades, mas meditava, de maneira perplexa na fidelidade de Deus e no modo como Ele cuidou de mim perfeitamente.

O compartilhar deste fim de dia contigo, é para encorajar você a fazer o mesmo, vai valer a pena. Precisamos chegar à velhice, gratos a Deus por ter servido em Sua obra, independente do preço que foi pago (não para a Salvação, pois esta é somente com Cristo, mas pelas renúncias – o preço do discipulado). Na verdade vamos ver que muito do que aconteceu, que hoje encaramos como sofrimentos e dificuldades foi bom – pois ajudou a eliminar as ilusões da nossa mente e manter firmes o propósito de cumprir os propósitos da seara do Senhor.

E, se você me lê e já está, como dizem, “velho(a)”, ou caminhando para ser chamado(a) de idoso(a), saiba que Deus ama você e quer lhe dar a experimentar o que Ele tem reservado para a sua vida, mesmo neste tempo. Deus não pára e tem atitude para todos os que O buscam – leia Salmo 92.14.

Que o seu fim de noite tenha sido tão gostoso quanto o meu, no coração e na reflexão, e, se enfrentou lutas e dores, que tenha sido para aprendizagem e redirecionamento para a vontade de Deus que lhe guarda e é fiel.

Ah! Ouvindo o Pr. Luiz Sayão a tarde, ele falou algo muito especial: “Deus sempre está conosco, qualquer pensamento de que Ele nos abandonou é apenas ilusão da nossa mente”.

Pense nisso,

Um abraço, seu amigo,

Pr. Leandro Hüttl Dias

Pregação em áudio: Os propósitos bíblicos da igreja

pilares

Para que serve uma igreja? Qual o papel desta comunidade de fé para Deus, para a sociedade em que está inserida e para si mesma? Aonde a igreja busca propósitos para si? No marketing, naquilo que está em voga no momento? Na opinião das pessoas, pesquisando o que elas desejam? Ou a igreja deve organizar-se em torno da Bíblia e a partir dela, e sob ela ser e fazer? Ouça esta mensagem pregada no dia 16/10/2016 por ocasião do Aniversário de 11 anos da IBVG, Igreja Batista em Vila Galvão.

É a primeira experiência em áudio que posto, e estou trabalhando para melhorar a qualidade, mas é possível ouvir perfeitamente a pregação.

Só Deus faz ou eu também?

arqueiro

“Ele adestrou as minhas mãos para o combate, de sorte que os meus braços vergaram um arco de bronze” – Salmos 18:34.

A expectativa que muitos têm hoje ao se aproximar de Deus é de um milagre – e adianto que não há nenhum mal nisso.

Porém, assim como a diferença entre o veneno e o remédio é a dose, chegar-se a Ele APENAS na expectativa, ainda que secreta e não verbalizada, de sempre querer que Deus dê as coisas, faça as coisas, opere um milagre pode ser causa de um entendimento distorcido dos propósitos de Deus para o homem, conforme revelado e prescrito nas Escrituras.

É certo que a dependência de Deus é algo necessário da nossa parte para que façamos as coisas segundo a Sua soberana vontade. Entretanto, essa dependência não pode ser uma acomodação, e nem significa que jamais vamos desenvolver nosso potencial, conforme é pretendido e definido pelo próprio Deus, que atua para isso aconteça.

Davi, no verso acima, diz que Deus adestrou suas mãos para a batalha; este salmo é uma retrospectiva de gratidão, depois de um turbulento período em que ele passou, sendo perseguido por inúmeros inimigos. No hebraico a palavra usada para “adestrou” significa ensinar, ser treinado, exercitar-se em.

Não podemos apenas pedir a Deus que Ele faça todas as coisas. Deus quer nos treinar, ensinar – mesmo quando você pode achar que já aprendeu muito. Da ótica de Deus as coisas são diferentes, Ele sabe infinitamente além de nós e quer nos ensinar e preparar, pois há muita coisa a ser feita e resolvida em nossas vidas e neste mundo.

Tire da mente o imaginário de que nós apenas clamamos e Deus responde e faz, como normatividade para a vida. No cotidiano é diferente, DEUS SEMPRE ESTÁ CONOSCO, mas nem sempre para fazer um milagre. Levante-se e peça a Deus foco e humildade para fazer a sua parte, não como um herói que resolve tudo sozinho; pois isso é outro problema e extremo – mas como alguém que Ele capacita e direciona, e sempre que preciso opera milagres em nossa vida.

Deus não está só no milagre extraordinário, mas no ensinar e exercitar nossas capacidades naturais, no Salmo representados pelas mãos e braços de Davi, que foram treinados pela graça e oportunidades que Deus proporcionou para entrarem em ação, dirigidos e encaminhados por Sua Providência.

O arco referido por Davi era a mais poderosa arma bélica de sua época, portanto pense grande – mas não com ganância, e sim que Deus pode preparar você para sair dos maiores desafios que você já tenha imaginado (quem sabe a sua situação de hoje). Mesmo se vendo incapaz no começo, conte com o treinamento, de Deus.

Em Cristo, com amor,

Pr. Leandro

 

Primeiro homem a ter união estável com 2 mulheres no Rio fala sobre a relação – Meus comentários

poligamiabrasil
O mundo brinda enquanto caminha para longe de Deus. É preciso que alguém pregue. E este alguém, cristão, é você (Mt 28.18-20).

Uma chamada no Facebook da página do G1, trazia o seguinte título, assim que abri a rede social pela manhã, após meu devocional:

Primeiro a ter união estável com 2 mulheres no Rio fala sobre a relação http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2016/04/primeiro-ter-uniao-estavel-com-2-mulheres-no-rio-fala-sobre-relacao.html?utm_source=whatsapp&utm_medium=share-bar-desktop&utm_campaign=share-bar

Meu coração se compungiu na hora. Desde que a união estável foi concedida aos homossexuais, eu venho refletindo no que mais estaria por vir. Como cristão, tenho sofrido no meu coração pelas pessoas que estão cada vez mais enredadas pelos prejuízos do pecado.

Numa das minha reflexões, ponderei e depois comentei com algumas pessoas, e também de púlpito:

a seguir, nós veremos a poligamia sendo aceita como natural e normal, relação entre animais e pessoas (que sempre existiu), sendo defendidas e até sexo entre pais e filhos visto como normais – e até mesmo uma expressão de amor.

Estamos num mundo mal, muito mal e cruel. E vai piorar, prepare-se para chorar mais por este mundo; ainda bem que nossa alegria é Jesus, o Filho de Deus.

Se a matéria acima não estivesse no G1, eu diria que era uma farsa. Mas acho que a G1 não chegou a tanto, ainda. Encorajo você a ler linha por linha e pensar na Palavra de Deus enquanto isso. O conteúdo passa por adultério, homossexualidade (a ex-mulher dele agora é casada com outra mulher, mas antes ambos tinham relacionamentos com outras pessoas), entre outros… um extrato da pós modernidade.

Isso é fruto de uma sociedade que começou a dizer a um monte de coisas: “isso não tem problema”. Claro que a origem é o pecado e as ações do diabo, e as pessoas estão se corrompendo mais e mais – e estão gostando. Algumas dizem que não fariam, mas respeitam, já que “são todos adultos”, que “cada um sabe o que é melhor para si”… quem disse que o homem pode guiar a si mesmo? O resultado está diante dos nossos olhos. O melhor para o homem está na Palavra de Deus.

Com a deterioração de valores, sobretudo com o uso do humor, as pessoas começaram a internalizar cada vez mais que “não tem problema”, “é natural”, “normal”, “aceitável”, “cada um sabe de si” – e, enquanto isso riem, dão gargalhadas, aliviam o stress causado pelo mundo egoísta e ganancioso. Uma escravidão, um sistema muito bem fechado. A Bíblia chama isso de “Império das Trevas” (Cl 1.13):

Pois ele nos resgatou do domínio das trevas e nos transportou para o Reino do seu Filho amado, em quem temos a redenção, a saber, o perdão dos pecados.
Colossenses 1:13,14

Entretanto, o versículo também fala que Deus resgata deste domínio; só há um escape e um caminho: Jesus, o Filho Amado que morreu para nos salvar.

Há algum tempo atrás, essas mesmas pessoas não aceitariam isso em hipótese alguma, fiz duas postagens falando sobre isso, colo os links abaixo:

Mas, refriso o que já escrevi antes: nós amamos as pessoas, o que queremos, de fato, é que não se afastem mais de Deus, segundo a Sua Palavra e não nossas opiniões, mas que, antes, se aproximem dEle pelo Evangelho.

Estamos prontos para este mundo? Mas Deus está e por isso é importante sermos cada vez mais servos para receber as orientações dEle.

Em Cristo, com amor, porém triste,

Pr. Leandro