O MEC trabalhando na desconstrução da família – agora o incesto.

Há algum tempo eu venho dizendo que chegará o dia em que o incesto também será visto como algo normal. Daqui há pouco teremos​ militância defendendo o incesto, dizendo que quem se opõe está discriminado e que essa é uma expressão de amor entre pais e filhos.

Vão alegar, aliás, que é a maior delas, uma vez que o sexo foi divinizado, banalizado, e confundido com amor (ele faz parte do amor de um casal, mas não abarca toda a sua compreensão). 

A promiscuidade, seguida pelo feminismo e depois pelo movimento homossexual abrirão caminho para o incesto aceito socialmente. E logo também estenderão esse conceito aos animais… como “amor” (e forma de surpir carência). A natureza humana decaída pelo pecado é capaz de muito mais coisas que ainda não vemos.

A Bíblia, em 1 Coríntios 13 preserva o ensino sobre o amor, segundo a verdade, e sem a inclusão dos erros humanos, graças a Deus – além de todo o ensino nos outros livros das Escrituras Sagradas sobre o amor.

Tal livro do MEC trata o INCESTO como algo viável e trabalha na cabeça das crianças essa relação como sendo normal, conforme explica delegado de proteção à crianca no final do vídeo.

O site G1 noticiou que os livros serão recolhidos, mas quem pagará as contas… imprimir, distribuir, recolher, substituir a literatura e afins? Todo o movimento de desconstrução da família, e às vezes o reparo dele, é pago com o dinheiro suado da família brasileira. 

Ore, pense, vote consciente e se engage socialmente naquilo que puder, a fim de alterar o destino da nossa nação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Site no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: