Mordomia do Corpo (João Falcão Sobrinho)

 “Ou não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós, o qual possuís da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?” 1Co 6.19
A matéria de que é feito o nosso corpo, toda ela tirada da terra através de um maravilhoso processo de transformação que Deus mesmo estabeleceu, não é moralmente boa nem má. Bom ou mau é o uso que dela fazemos, conforme as decisões que tomamos. O homem natural, como os animais, segue apenas os impulsos dos seus desejos no uso do seu corpo. O cristão, porém, liberto da tirania do pecado (Rm 6.14), tem domínio sobre a sua vontade e pode usar todas as faculdades do seu corpo para o bem, conforme o propósito e o julgamento de Deus.
Cremos que Deus criou o ser humano com propósitos bem definidos, e esses propósitos não apenas justificam, mas exigem uma compreensão global da personalidade humana à luz dos ensinos e da pessoa de Jesus Cristo. Ao criar o homem como um ser espiritual dotado de um corpo material, o propósito de Deus era que o homem fosse o mordomo da criação, relacionando-se com o universo físico através do seu corpo, e com o mundo espiritual através da sua alma. Com o seu corpo, o homem administraria o mundo onde foi colocado por Deus. Com o seu espírito, deveria relacionar-se com o Criador.
O cristão deve sentir-se guardião de um templo relicário que é o seu próprio corpo. Templo, porque morada do Espírito. Relicário, porque conserva uma riqueza maior do que o valor do mundo, a vida. Santo, porque tem um destino santo sobre a terra: administrar e desenvolver os valores do Reino, servir de elo entre o mundo criado e o seu Criador.
Faz parte da mordomia cristã zelar pela boa saúde. Por duas razões expressivas: Primeira, porque tudo o que Deus providenciou para a nossa vida na Terra foi para que pudéssemos ter saúde, para podermos  usufruir das belezas e das delícias da terra (Gn 2.8-9). Uma prova de que Deus nos quer saudáveis são as curas que Jesus efetuou. A Segunda razão tem a ver com o serviço que devemos prestar a Deus: louvor, adoração, testemunho, beneficência. Com mais saúde, obviamente, a mesma pessoa pode ser mais eficiente em servir. Que cuidados merece o corpo do mordomo cristão? Alimentação saudável; higiene do corpo, da casa, das roupas; assistência médica preventiva, proteção da saúde no lar e no trabalho; descanso e lazer.
Cuide da saúde do seu corpo. Ele pertence a Deus e só deve ser usado de acordo com a vontade de Deus, que é boa, perfeita e agradável, e para a sua glória.

Pr. João Falcão Sobrinho – Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil
Fonte: Boletim Dominical da Igreja Batista Maysa I – 20/01/12.

2 comentários em “Mordomia do Corpo (João Falcão Sobrinho)

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Site no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: