LIDERANÇA CRISTÃ CONTEMPORÂNEA – Parte 2

E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”. – RM 12:2

O grande problema está na distração. Assista a um programa evangélico mais antigo. Você verá outras atitudes, outras palavras, outras prioridades. Você verá mais Bíblia, com certeza. O mundo mudou, e o pior é que nos moldamos a ele.
“Você fala do formato, do estilo?”, alguém do banco pode me perguntar. Não. Não falo disso por si mesmo. Ocorre que, tentando nos fazer de loucos para ganhar os loucos, fomos insanos na medida.
Precisamos nos reformar, nos reciclar. Os pregadores não podiam pelo resto da vida usar enormes óculos pretos e ternos cinzas com detalhes costurados nos cotovelos.
Os jovens não poderiam para sempre usar os mesmos cortes de cabelos certinhos e lambidos.
Mas os pregadores e os jovens precisam ter o mesmo assunto nos lábios e no coração! Usando roupas mais modernas, dirigindo carros mais novos, entrando em igrejas cujos prédios estão reformados, aumentando seu conhecimento, tudo para nos ambientarmos no mundo. Isso não é se amoldar.  Mas, no contexto de Romanos 12 o apóstolo trata de santidade. É disso que estamos falando.
Mas nos conformamos ao século: entretenimento, muito! Tudo tem que ser “legal!”, tudo tem que ser “lindo”… além da medida. Pode ser legal e lindo, mas não pode transformar-se no nosso norte.

Consumo! A Igreja de hoje é consumista. É mesmo. Os bens dessa terra são bons e devem ser desfrutados, porém… a situação está além da medida. Um cristão pode até ficar bem financeiramente, mas o seu estilo de vida não deveria ser extravagante e desligado da piedade, antes, deveria ser sóbrio, mesmo tendo uma vida de conforto. E só deveria ser assim se investisse na obra.
Na sequência do alerta de não nos conformarmos com este século (ter a forma dele!), Paulo segue ensinando que devemos usar os nossos dons – que servem para edificar a igreja! EDIFICAR. LEMBRANDO que edificar não é programa de fim de semana. Não é pregador de fora de quando em quando. Lembrando que os programas não são maus em si, porém eles não são o exercício de uma DEDICAÇÃO para EDIFICAR os evangelizados. Depois o apóstolo fala das virtudes cristãs, do zelo. Não dá para falar tudo senão a postagem fica muito grande! Mas, desdobrar o capítulo dá um bom sermão para um culto!
Ah…! Se os líderes massificassem a mensagem da edificação, como batem na tecla domingueiramente dos dízimos e das ofertas! Se mostrassem empenho e força no púlpito dano apoio ao ministério de ensino – nas suas mais variadas formas – e vivendo os conteúdos ensinados. Se fizessem isso como se empenham em pedir oferta, tempo e trabalho dos irmãos, para a máquina criada pelo sistema: as programações da igreja.
Tudo seria diferente. A questão não é com a Igreja em si, mas com a liderança. Ela que tem que ser forte e encaminhar o rebanho para a edificação. Entretanto, não é à toa que a Igreja está assim. É só reflexo. E pior: está deste jeito, mas diz que está certa, que não há problema algum: outro reflexo de muitos líderes.
Amamos a Igreja, incluindo sua liderança, mas, neste amor e zelo, falamos do que está errado também. Ai de nós se não fosse o amor integral… sequer teríamos a Reforma!

Não sou contra programas. Não sou contra eventos. Não sou contra a descontração. Mas não desejo que isso nos molde como Igreja. Nosso molde é bíblico, é a Palavra de Deus.

Oremos sim pelos nossos líderes, mas advirtamos aos próximos, a nova geração de líderes cristãos:
“E não vos conformeis com este século, mas transformais-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” RM 12:2.
Aos líderes sérios dessa época: sei que não vão ficar chateados comigo ao lerem essas parcas linhas, pois vocês estão vendo tudo isso também.  E, quero ressaltar: tem muita gente, fazendo a boa obra pela graça, só que não estão na televisão. Procure numa igreja perto de você, é possível você achar. Você só precisa é de cuidado, pois o joio cresce junto com o trigo (MT 13:24-30): visite, ore e observe… lendo a Bíblia para comparar (AT 17:11), e desfrute Deus e da abundância da Sua Palavra, apesar dos erros, é possível! Porque Deus provê.
Soli Deo Gloria.
PARA LER A PRIMEIRA PARTE DESTE TEXTO, CLIQUE AQUI.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Site no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: