PENSAMENTOS PARA LÍDERES CRISTÃOS

Por Carlos McCord
O desafio durante o século 21 para todas as igrejas será lidar com a diferença entre mobilização de uma igreja e discipular seus membros. Os líderes terão que reconhecer que mobilização de pessoas na igreja não é a mesma coisa de discípulá-las.
É difícil um líder admitir que mobilização de pessoas para execução de uma estratégia com sucesso e discipular pessoas são coisas distintas. Pessoas mobilizadas não são necessariamente pessoas discipuladas, que cooperam 24X7 com Jesus.
Não é fácil para um pastor ou líder de um ministério dizer: “O povo que eu lidero está executando com excelência a nossa estratégia mas não vejo nas suas vidas as marcas de Cristo.” Se examinar bem as vidas diárias de muitos dos seus liderados, ele perceberá isso.
Creio que os pastores que são treinados hoje em dia estão sendo treinados para mobilizar os cristãos, pois a medida do sucesso que vai ser usado para avaliar seus ministérios provavelmente será a mobilização e não a cooperação com Jesus evidente na vida dos seus liderados. Equilibrar mobilização e discipulado é o desafio desta geração que está iniciando o século 21.
O que podemos fazer para enfrentar este desafio? Aqui ofereço algumas sugestões:
1. Reconheça que mobilização não é discipulado. O sistema de mobilização oferece um contexto para manifestar o seu discipulado, mas não o é.
2. Saiba que cooperação com Jesus é discipulado, e levará todo cristão a procurar uma igreja local e cooperar com ela e com seu plano de mobilização.
3. Insista que a medida do discipulado é “Cristo em nós” e cooperação constante com os seus mandamentos. Estabeleça que o discipulado é mais do que cooperação com as exigências do plano de mobilização que a igreja defende.
4. Afirme que toda igreja precisa ter um plano de mobilização que caiba na cultura atual, mas o discipulado (cooperação continua com Jesus) nunca pode ser adaptado para combinar com esta cultura. Ser como Jesus exige a mesma postura em toda cultura. O plano de mobilização de uma igreja tem que combinar com a cultura ao seu redor.
5. Prepare líderes que saibam afirmar o discipulado e desenvolver os sistemas de mobilização que consigam entregar o amor de Deus em Cristo com excelência.
6. Fique focado sempre no alvo de fazer discípulos que possam ser mobilizados por serem discípulos. Exija que os líderes do sistema de mobilização realmente sejam pessoas cooperando com Jesus em primeiro lugar.
Tudo isto é um desafio, mas discípulos podem superar este desafio!

Um comentário em “PENSAMENTOS PARA LÍDERES CRISTÃOS

Adicione o seu

  1. Graça e Paz!

    É um prazer ter a oportunidade de poder comentar em seu blog. Gostei da proposta de Carlos McCord. Realmente estamos passando por momentos difíceis no século em que vivemos e, pense bem, se existe essa dificuldade no cerne da liderança, eu pergunto, como será a reação do povo a passividade ou despreocupação de líderes que ainda nem se deram conta deste problema? Que Deus nos ajude!

    Grande abraço!

    Visite: saulegoedert.blogspot.com

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Site no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: