Masculinidade – Parte 1/2

O presente mundo nos vendeu um conceito errado sobre o que é ser homem, desconstruindo qualquer idéia bíblica que pudesse existir no conceito de masculino; e permanece construindo outra, com base no pecado.

Cabe à Igreja, conforme a Palavra de Deus, e isto aos seus homens, reconstruir para si ‘masculinidade’ visando limpar-se do pensamento secular, vivendo seu gênero conforme fez O nosso Criador e levar esta idéia (correta, conforme o Cânon) para o mundo.

Para transmitir esta ideia a outros homens é necessário atrair sua atenção, isso inicialmente na igreja e logo em seguida no mundo. Para tanto, é importante observar os interesses dos homens, atentando nossa natureza (não a pecaminosa, mas a da criação) mais prática e voltada para atuar no cotidiano, sobretudo no trabalho e naturalmente para o casamento, a família, os amigos e o lazer.

Neste tocante temos o livro de Provérbios que é fonte para muito do que buscamos, podemos e devemos pedir ao Senhor que nos abençoe e direcione para extrair desta parte da Palavra (e de toda ela) como o homem pode ser e se realizar, em conformidade como Deus o criou, obedecendo aos propósitos Divinos definidos para esta terra, contudo visando o porvir. Ellisen (2005, p. 148) diz que na “Literatura de Sabedoria do Antigo Testamento” – referindo-se a Jó, Provérbios e Eclesiastes – os “sábios procuravam aplicar princípios divinos para o homem comum, não somente para que ele pudesse melhor aproveitar a vida, como também para que tivesse melhor perspectiva em termos de perseguir um ideal”, e nós temos acesso a tal Palavra pela Cruz, e cremos que a Palavra de Deus é eterna e jamais passará, é viva e eficaz, e que assim ainda é para nós hoje. Além disso, existem cursos bíblicos voltados ao homem e os seus propósitos, conforme a Palavra.

Certamente a Bíblia apresenta um padrão masculino: Adão, antes da Queda, é o começo e pode ser tomado como uma matriz de Deus. Adão tinha propósitos, um projeto profissional (dado por Deus: cuidar do Éden, dar nome aos animais…), um casamento na provisão e direção do Senhor, comunhão com seu Deus e uma missão sobre a face da terra: multiplicar, dominar e continuar atento à voz de Deus (vide Gênesis 1 e 2). Tinha também limites, em obediência a Palavra (caso da árvore do conhecimento do bem e do mal, e a ordem em relação a ela). Com Adão podemos ver os principais propósitos dados por Deus para homens sobre a face da terra, e começar a aprender sobre o assunto na visão divina. Também podemos mirar as conseqüências dos atos de Adão e aprender com sua vida e seus erros, para diminuir os nossos. Embora vivamos após a Queda, também estamos na época posterior a Cruz, e esta foi e é maior do que aquela:

“Entretanto, não há comparação entre a dádiva e a transgressão. Pois se muitos morreram por causa da transgressão de um só, muito mais a graça de Deus, isto é, a dádiva pela graça de um só homem, Jesus Cristo, transbordou para muitos! Não se pode comparar a dádiva de Deus com a conseqüência do pecado de um só homem: por um pecado veio o julgamento que trouxe condenação, mas a dádiva decorreu de muitas transgressões e trouxe justificação. Se pela transgressão de um só a morte reinou por meio dele, muito mais aqueles que recebem de Deus a imensa provisão da graça e a dádiva da justiça reinarão em vida por meio de um único homem, Jesus Cristo” (RM 5:15-17 NVI). 

Assim a Palavra segue dando um mapa para o homem moderno, como proveu ao do passado e proverá para o do futuro; a Palavra jamais passará, e apresenta a masculinidade baseada na mente de Deus, portanto no que é verdade. Davi disse a Salomão, numa conversa entre homens:

“Aproximando-se os dias da morte de Davi, deu ele ordens a Salomão, seu filho, dizendo: Eu vou pelo caminho de todos os mortais. Coragem, pois, e sê homem! Guarda os preceitos do SENHOR, teu Deus, para andares nos seus caminhos, para guardares os seus estatutos, e os seus mandamentos, e os seus juízos, e os seus testemunhos, como está escrito na Lei de Moisés, para que prosperes em tudo quanto fizeres e por onde quer que fores.” (2 RS 2:2-3 ARA).

Na próxima parte veremos a distância do que é ser masculino, segundo A Palavra do Criador dos homens, e sobre buscá-lO para vivermos como homens, da maneira que Ele espera.

Parte 2: https://pastorleandro.com.br/2011/01/16/masculinidade-parte-22/

___________
ELLISEN, Stanley A. Conheça melhor o Antigo Testamento. São Paulo: Vida Nova, 2005.

3 comentários em “Masculinidade – Parte 1/2

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Site no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: