Inconstância na Fé

Caros amigos, este texto me foi enviado por um amigo, que deseja compartilhar com mais pessoas o conteúdo do mesmo. Tiaguinho, li e está ai abaixo!

Inconstância na Fé
Por Tiago Gancheiro

Eu gostaria de abordar um ponto, no qual muitas pessoas (depois que conhecem o evangelho) acabam enfrentando e muitas vezes são levadas ao que eu chamaria de “inconstância na fé”. Para mim este tema é de real valor, visto que ao longo da minha vida cristã tenho enfrentado este problema.

Na vida temos duas formas de aprender as coisas: Ouvindo os ensinamentos dos mais velhos ou, (quando não temos quem nos ensine ou até mesmo por falta de juízo nosso em não ouvir) “aprendemos às duras penas”. Eu posso dizer que até aqui, tenho aprendido às duras penas.

A inconstância na fé, eu definiria da seguinte forma: Você é conhecedor da palavra, sabe das verdades que a bíblia lhe expõe, mas ao olhar para a igreja, sendo mais preciso, para as pessoas que compõe esta, você acaba por desanimar do evangelho. Vez que estas pessoas são pessoas de grandes cargos na igreja, ou até mesmo seguem a vida em cristo há muito tempo, mas muitas vezes não seguem a risca a palavra de Deus. Então você pensa, “se eles não conseguem, imagina eu!”.

A criação do Homem tem um princípio estabelecido por Deus:

Vemos em Gênesis que, após Deus ter criado o mundo e tudo que nele há, criou Deus o homem: Gênesis 1:25 – E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança;(…). Podemos ver nessa passagem, que o homem foi criado segundo a imagem e semelhança de Deus. Este foi o princípio estabelecido por Deus para criação do Homem! Conforme a Sua imagem e a Sua semelhança, logo, este versículo é complementado por 1 Pedro 1:16 – Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo. Ou seja, nossa obrigação de santidade não está vinculada a forma de ser dos homens, mas sim, a forma de ser de Deus. 

Deus, com sua infinita sabedoria, já sabia que os homens teriam como sua “imagem”, como seu exemplo outros homens, porquanto já havia dito em Jeremias 17:5 – Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do SENHOR!.

Quem nunca ouviu a expressão “este é meu braço direito!”, ou seja, a pessoa em quem apoio a minha confiança. Conforme escrito no versículo acima, Deus amaldiçoa quem usa da “carne”, ou diga-se outro Homem, fazendo dele seu apoio ou depositando nele a sua confiança, conseqüentemente afastando-se de Deus.

Vamos agora refletir sobre esses versículos no qual meditamos. É bem sabido que ao que tudo indica, estamos vivendo os últimos dias da igreja do Senhor na terra. Ao passo que o diabo sabe que “seu prazo está vencendo” e este tem focado suas forças na igreja. Como vemos em apocalipse, o apóstolo João escreve à igrejas apresentando problemas; seja a prostituição, a ganância, a soberba, dentre outros.

Não vou negar que, muitas vezes ao conviver com homens de Deus, eu tive o desejo de um dia ser como eles. E ao passar do tempo, convivendo na minha igreja via muitos dos “santos”, pessoas que trabalhavam na obra, pecando. E eu pensava “isso está errado, pros homens não existe conserto”. Mal sabia eu que ao agir desta forma estava me encaixando no versículo (já visto) de Jeremias. Eu estava depositando minha confiança, espelhando meu crescimento espiritual na vida de homens. Esquecendo-me que sou à imagem e semelhança de Deus e não dos homens.

Deus, com sua infinita sabedoria traçou um plano perfeito de salvação ao homem. Jesus, seu plano perfeito, veio para limpar os pecados do homem, justificar-nos e lavar nossas vestes que estavam manchadas pelo pecado.

O que temos que compreender aqui, é que com a entrada do pecado na vida do homem, sua natureza deixou de ser perfeita, tornando-o pecador. Não venho de forma alguma defender a prática do pecado, mas venho esclarecer que a nossa Fé deve ser fortalecida procurando seguir o modelo de vida ensinada por Cristo.

Muitas vezes eu olhava para uma pessoa, quando ela ia exortar alguém e me vinha à mente os pecados que ela havia cometido, ou até eu mesmo, quando me via diante de uma situação na qual tinha que repreender certa atitude de um irmão, me aconteceu dele lançar na minha cara os meus erros.

Ora, se Jesus morreu na cruz para que eu pudesse ser perdoado, com o perdão, dos meus pecados Ele não se lembra mais! E a própria palavra diz em Mateus 7:1 – “Não julgueis, para que não sejais julgados.”

Logo, não cabe a mim acusar o meu irmão pelos erros do seu passado. Se este se arrependeu e pediu perdão, pela graça concedida por Deus, recebeu o perdão, está perdoado e não será acusado pelo que Deus já perdoou. Se a graça é Dom Gratuito de Deus, ou seja, ninguém na terra tem que pagar nada para que alguém seja perdoado, não temos que ficar acusando e procurando pecado nos outros. Ou a palavra não é clara quando diz em Romanos 14:12 – “De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.”(?)

 Todavia, somos os instrumentos de Deus na terra. Temos o chamado de cumprir a missão de Deus, sendo esta missão a de pregar o Evangelho e exortar os irmãos em sua comunhão com Cristo. Julgar cabe a Deus e somente a Ele. Não podemos esquecer-nos do trabalho do inimigo sobre nossas vidas, tentando fazer que nós abandonemos nossa fé. Se nosso irmão estiver fraco vamos ajudá-lo! Amanhã poderá ser que nós estejamos precisando de exortação. Deixe Deus se preocupar com os pecados do seu irmão. A nós cabe a tarefa de ajudar o irmão a não pecar mesmo que nós tenhamos sido e ainda somos de fato pecadores. Estando nós sujeitos ao pecado a todo o momento. Glórias a Deus pela graça que nos foi dada!

Irmãos, fortaleçam a vossa fé em Cristo Jesus. Sendo nós à Sua imagem e semelhança, vamos buscar seguir a vida que Cristo nos ensinou e vamos apoiar nossa confiança Nele. Sabendo que aos homens cabe o dever de ajudar e exortar uns aos outros, tendo a plena consciência que a qualquer momento estamos sujeitos a pecar. Mas se pecarmos, que recorramos ao nosso fiel Salvador, Jesus Cristo! Ele irá perdoar e purificar a todos para que estejam em perfeitas condições de adentrar na glória.

Pois como diz em 1 João 2:1 – Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo.

A Paz do Senhor seja com todos!

Tiago Gancheiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Site no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: