Obediência e profecias

Lendo a Bíblia hoje pela manhã fiquei pensativo acerca da oração que Daniel fez a Deus em Dn 9, confessando a Ele todos os erros que o povo no geral cometera contra o Senhor.
Daniel coloca uma frase digna de observação: “Conforme está escrito na lei de Moisés, toda essa desgraça nos atingiu, e ainda assim não temos buscado o favor do Senhor, o nosso Deus, afastando-nos de nossas maldades e obedecendo à Tua verdade. O Senhor não hesitou em trazer desgraça sobre nós, pois o Senhor, o nosso Deus, é justo em tudo o que faz; ainda assim não lhes demos atenção” Dn 9.13-14.
Quem conhece a história sabe que se trata do justo juízo de Deus sobre a nação de Israel por terem se desviado da Palavra dEle. Isto faz ocorrer duas idéias a princípio: Daniel diz que o povo não obedeceu a Lei e nem deu ouvidos aos profetas.
Em nossos dias muitos não querem dar ouvidos à Bíblia, mas tem uma inclinação para ouvir profetas e os buscam. Talvez por não terem a idéia exata de como e para que agia um profeta do Antigo Testamento que dizia “Assim diz o Senhor” (e querem ouvir isso). Contudo ao abrir a Bíblia e ver os profetas em ação, sua atividade sempre era de reconduzir à Lei de Deus, às Escrituras! Eles falavam abertamente para o povo se arrepender e voltar a obedecer à Palavra de Deus. A direção para nossa vida é a Palavra de Deus, o que vier de profecias será para nos reconduzir a este caminho. Sim, vemos até no Novo Testamento profetas alertando acerca de situações que viriam adiante, e entre dons do Espírito, – ativos até hoje -, os de profecia. Contudo notemos que isso era para um povo que vivia a Palavra de Deus, que escrutinava a Revelação, a Sua Escritura. MAS A PROFECIA NÃO SERIA O DISCIPULADO DELES POR ASSIM DIZER. Profecias vem em situações ocasionais, orientam, REVELAM O FUTURO, mas não pode ser UNICAMENTE a norma de fé e prática para uma pessoa. Faz parte de um contexto, não é o todo. Nem é a base. A base é a Palavra. Há profecias que exitiram para ser Palavra de Deus, mas não para querermos o modelo de viver apenas delas.
Além disso, neste trecho da oração de Daniel, percebemos mais uma vez na Bíblia outra coisa importante: Deus é justo. E Ele é justo com todos nós. Gostamos quando Deus é justo com alguém que se oponha a nós, mas Ele é justo conosco também. O ser humano gosta que se faça justiça aos opositores dele, mas às vezes só quer esta justiça e não na sua própria vida; quanto a dele, deixa como está. Injustiça. Quer somente para si. O ser humano é injusto por natureza, somente a justificação em Cristo pela expiação no Calvário é nossa salvação. Nossa tábua de salvação.
Vemos em Daniel um homem que Deus falava em sonho, mas também o vemos consultando as Escrituras para entender as coisas da vida, as coisas à sua volta. Quanto aos sonhos, encontramos até ele registrando, resumindo. E durante os sonhos e as visões, vemos um homem ponderando as coisas. Tudo era seu contexto. E além disso, o principal: ele não buscava sonhos e profecias, mas Deus se manifestava a ele. O que vemos ele buscando são as Escrituras, o demais era conforme o propósito do Senhor, a nação estava numa situação onde “debaixo do céu jamais de fez algo como o que foi feito a Jerusalém” Dn 9.12b. Deus se manifesta sobrenaturalmente sempre (a leitura da Bíblia, pelo Espírito, é uma experiência sobrenatural, ela foi composta sobrenaturalmente), mas não quer dizer que a pessoa vá viver de sonhos e visões o dia inteiro, sem a Palavra de Deus. Salomão teve um sonho de Deus no início do seu reinado, mas Deus o conduziu com sabedoria no seu íntimo, o Espírito Santo falava ao seu interior no restante da jornada. Não se descarta as profecias e sonhos, mas é meditando na Palavra, orando, que temos norte e pão todos os dias (Mt 4.4). Mesmos as profecias que ocorrem hoje, as quais a Bíblia diz que podem existir, devem ser julgadas segundo o Cânon. Julgadas conforme a sabedoria proveniente da Lei do Senhor, da Sua Palavra, para ver se confere com Seus propósitos gerais encontrados nas Escrituras .
A lição que tiramos daqui é: o que Deus requer é obediência na vida, mesmo que o que muitos queiram seja somente experiências para serem vividas numa reunião ou ter apenas seus desejos e necessidades satisfeitos. Ai entramos num questionamento: Deus nos dá uma fé para ser crida, ou um sentimento para ser vivido? Coexistem ou um pode nascer do outro? Bom.. isto é assunto para outro post, mas ajuda a refletir nas colocações acima.
Deus abençoe seu dia. Um abraço.

Um comentário em “Obediência e profecias

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Site no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: